+55 (21) 2212-9800

 

Como criar um programa de estágio de sucesso focado em Operadoras de Planos de Saúde

Implante um programa de estágio com uma empresa de RH, para obter resultados positivos

O estágio é uma modalidade de trabalho que desenvolve talentos em jovens ainda inexperientes. A escolha desse tipo de profissional permite que ele seja moldado de acordo com a cultura organizacional do seu negócio. Apesar da pouca experiência, eles devem ter um perfil determinado que será validado com ajuda de uma empresa de RH.

Se você é do segmento de Operadoras de Planos de Saúde e precisa contratar um estagiário, saiba que não apenas o processo seletivo deve ser levado em conta, mas também há a necessidade de criar um programa de estágio. Essa ação leva em conta a contratação, capacitação e oportunidades dentro da empresa.

Por exemplo: o estudante, sendo selecionado, vai ter que ter suas atividades acompanhadas por um profissional mais experiente. Além disso, existe uma lei específica que regulamenta a contratação de estagiários, que é a Lei nº 11.788 de 25 de setembro de 2008.

Como criar um programa de estágio de sucesso focado em Operadoras de Planos de Saúde - Alliage

Saiba mais sobre a lei do Estágio

A legislação que regulamenta o trabalho do estagiário foi sancionada em 2008 e tem como objetivo criar normas específicas para que não ocorram abusos. A atividade não possui carteira assinada e nem vínculo empregatício. Alguns pontos importantes da lei são:

  • Carga horária média de 6 horas diárias;
  • Duração máxima de 2 anos;
  • As atividades devem ser relacionadas com o curso do estudante;
  • O pagamento da bolsa (para estágio não obrigatório) e do transporte são compulsórios;
  • Em dias de provas, o aluno pode solicitar redução da jornada de trabalho;
  • O estágio deve ter sempre um supervisor;
  • Deve ser feito um seguro para o estudante;
  • Entre outros.

Como implantar um programa de estágio?

Se a sua Operadora de Plano de Saúde deseja criar um

Conheça abaixo os processos para um programa de estágio eficiente

de sucesso, ela deve contratar uma empresa de RH especializada nesse tipo de serviço. Ela implementará as etapas necessárias para a contratação, treinamento e acompanhamento do estagiário.

Conheça abaixo os processos para um programa de estágio eficiente:

• Definição dos responsáveis

Quem será responsável por acompanhar e orientar o estagiário? O profissional deve ter conhecimento para direcioná-lo e extrair o melhor potencial do jovem.

• Definição do perfil da vaga

Como qualquer processo seletivo, e o das Operadoras de Planos de Saúde não é diferente, deve ser traçado o perfil ideal para a vaga.

• Criação do processo de recrutamento

A empresa de RH vai planejar todo o processo de seleção até a contratação do candidato. Isso passa também pela elaboração de testes, dinâmicas e entrevistas e os gestores que vão participar de cada etapa.

• Contratação

Escolhido o candidato, ele passará por todo o processo de contratação necessária e de acordo com a lei.

• Integração do funcionário

É essencial pensar no processo de incorporação do estagiário na empresa, para que se sinta acolhido e tenha informações sobre a cultura da empresa, sua rotina, entre outras informações importantes.

• Monitoramento do desempenho

Por fim, deverão ser criados indicativos para monitorar os resultados do estagiário e sua evolução na empresa. O objetivo final, após os 2 anos de estágio, é que ele seja aproveitado em cargos efetivos da empresa.

Não subestime o estagiário, ele pode se tornar um talento importante para a evolução da sua empresa. Por isso, conte com processos sólidos para um

Conheça abaixo os processos para um programa de estágio eficiente

que desenvolva o talento de estudantes na sua empresa. Se você necessita da ajuda de uma empresa de RH, fale com a Alliage. Temos clientes no segmento de Operadoras de Planos de Saúde e podemos conversar mais sobre a nossa experiência neste setor!

Oportunidades

As últimas ofertas de vagas estarão listadas automaticamente

Confira abaixo os 10 principais desafios do RH em uma situação de reestruturação de empresas:

Estamos na era da economia do conhecimento, aquela que permite que o usuário tenha informações rápidas a poucos cliques. Isso também modifica a interação da empresa com seus colaboradores e resulta, principalmente em tempos de crise, na reestruturação dos negócios.

O RH, possuindo uma equipe de humanas, apresenta-se como o setor mais adequado para ajudar nos procedimentos de mudança, sejam eles culturais ou organizacionais. Saiba abaixo algumas atividades relevantes na reestruturação de empresas conduzidas por esses profissionais:

1. Avaliação dos colaboradores internos

É necessário que haja uma análise dos funcionários antes de qualquer decisão. Evite realizar esse processo de maneira interna, pois alguns colaboradores podem ser preteridos em relação a outros. Esse procedimento deve ser feito de maneira transparente e imparcial por um RH terceirizado.

2. Reorganização da estrutura organizacional

A mudança na estrutura organizacional tem o objetivo de otimizar processos. Geralmente é necessário simplificá-la ou modernizá-la para extinguir cargos, eliminar burocracias, substituir níveis hierárquicos, entre outras ações para facilitar a transformação que será provocada pela reestruturação de empresas.

3. Reavaliação das atividades e fluxos de trabalho

A implementação de novas tecnologias geralmente requerem mudanças nos processos de trabalho. Com isso, é necessário que haja o treinamento da nova rotina com os colaboradores. O RH pode verificar a melhor metodologia de acordo com as demandas internas.

4. Restabelecimento da motivação e do engajamento

Em tempos de crises e ações para a reestruturação das empresas é certo o clima pesado e cheio de incertezas. Só uma comunicação assertiva e transparentes pode gerar maior confiança aos colaboradores. Além disso, são necessárias outras atividades para trazer de volta sentimentos de motivação e engajamento internos.

5. Manutenção da comunicação clara e transparente

Evite que haja fofocas e comunicações mal formuladas nesse período. É época de todos se unirem para que permaneça um clima ameno dentro da empresa, mesmo com as adversidades.

6. Afastamento de conflitos nas equipes

A reorganização de diversos setores, da estrutura organizacional, do fluxo de atividades e de trabalho, entre outras mudanças podem gerar discussões entre colaboradores. É essencial que cada uma delas seja planejada de forma organizada e tenha comunicação anterior.

Leia também: Como a integração do RH e TI pode ajudar na sua empresa

7. Capacitação em novas ferramentas

A tecnologia é uma grande aliada na reestruturação de empresas. Se houver a implementação de novos sistemas é necessário que haja um treinamento prévio para evitar qualquer transtorno no dia a dia de trabalho.

8. Trabalho com outras áreas com objetivos diversos

Com as transformações digitais urgentes, os setores de RH e TI necessitam de cooperação para que haja a implantação de novas ferramentas sem gerar um impacto adverso dentro das organizações.

9. Obtenção do consenso de valores e significados

Em tempos de diversidades de pensamentos, é um desafio para o RH criar ações que criem uma cultura empresarial genuína, que possa incluir todos os colaboradores em um sentimento único de impulsionamento da empresa.

10. Criação de uma cultura colaborativa

Ter uma política de colaboração é fundamental para que a reestruturação da empresa torne-se bem sucedida. O RH deve treinar os líderes para que eles possam ser os grandes agentes de transformação internos.

Av. Rio Branco, 181 - Sala 1405 - Centro - CEP 20040-007 - Rio de Janeiro - RJ

Av. Rio Branco, 181 - Sala 1405 - Centro - CEP 20040-007 - Rio de Janeiro - RJ