+55 (21) 2212-9800

 

Consultoria de RH: Como criar um Plano de Cargos e Salários?

Conheça a importância do Plano de Cargos e Salários

O Plano de Cargos e Salários é uma forma de você motivar seus colaboradores. Isso porque essa atividade deixa claro quais são as promoções possíveis dentro da empresa e também mostra o tempo de alcance de cada uma delas. Isso ajuda o profissional a traçar um plano de carreira concreto. Uma consultoria de RH pode ajudá-lo nessa missão, criando uma estruturação de acordo com a realidade da firma.

Saiba que se um Plano de Cargos e Salários não for implementado no seu negócio, você pode perder muitos talentos. O desempenho e as expectativas dos profissionais são proporcionais à transparência que a organização oferece em relação ao ponto que eles podem chegar dentro da empresa. Contudo, nem sempre é fácil definir a estrutura e valores de acordo com as responsabilidades de cada um.

Por isso, para que não haja distorções e desistências da diretoria em relação a essas informações, conte com uma consultoria de RH para ajudar a implementar o Plano de Cargos e Salários na sua firma. Essa ferramenta, basicamente, determina os cargos internos e seus respectivos vencimentos. Isso ajuda também a determinar a responsabilidade de cada um, inclusive, para cobranças mais assertivas.

Leia também: Conheça os benefícios do treinamento corporativo

Como uma consultoria de RH trabalha para definir o Plano de Cargos e Salários?

Nada mais justo que o setor de Recursos Humanos cuidar dessa parte. Se você não possui essa área na sua empresa, a terceirização é a melhor forma de você ter uma consultoria de RH dinâmica, imparcial e transparente. A ajuda de uma equipe especializada em pessoas torna o processo mais profundo e devidamente ajustado às suas necessidades.

Saiba abaixo como a equipe trabalhará para definir um Plano de Cargos e Salários:

Consultoria de RH Como criar um Plano de Cargos e Salários - Alliage

• Diagnóstico da situação

A primeira ação da consultoria de RH será analisar a situação atual da empresa. Isso ajuda a identificar os pontos que necessitam de melhoria.

• Divulgação do projeto para os colaboradores

Novas ações podem se espalhar rapidamente. Por isso, evite fofocas e mal entendidos com uma comunicação clara da intenção do projeto para os seus colaboradores.

• Descrição e avaliação de cargos

Essa é a fase de definir os cargos internos. Nem sempre isso é estabelecido previamente e gera muita confusão interna. Portanto, aproveite para determinar os deveres, atribuições e responsabilidades de cada colaborador.

• Pesquisa e elaboração de padrão salarial

Depois da resolução sobre os cargos, é hora de olhar para o mercado e verificar a média salarial em relação ao tamanho da empresa, faturamento, segmento, entre outros aspectos. Equiparar vencimentos é essencial para evitar perder talentos para a concorrência.

• Criação da política de remuneração

É vital definir as normas para a evolução dos colaboradores dentro da organização. A consultoria de RH vai definir critérios necessários para as promoções devidas, de acordo com a estratégia do negócio.

• Estudo do impacto financeiro

Para que o Plano de Cargos e Salários seja sustentável e durável é primordial realizar um estudo sobre os impactos econômicos dessa reorganização.

• Implementação do Plano de Cargos e Salários

Por fim, realize a divulgação de todo o trabalho feito, criando treinamentos com os gestores responsáveis por explicar o projeto para a sua equipe.

A criação do Plano de Cargos e Salários é mais complexo do que você imaginava? Conte com uma consultoria de RH para ajudá-lo nesta implementação!

Evite o feeling na hora de criar um Plano de Cargos e Salários. Tenha uma equipe empenhada e experiente para estruturar essa ferramenta de motivação complexa em sua organização. Gere benefícios a médio e longo prazo com essa atividade implementada de maneira assertiva no seu negócio! Entre em contato com a Alliage e agende uma reunião com nossos especialistas em RH.

Oportunidades

As últimas ofertas de vagas estarão listadas automaticamente

Confira abaixo os 10 principais desafios do RH em uma situação de reestruturação de empresas:

Estamos na era da economia do conhecimento, aquela que permite que o usuário tenha informações rápidas a poucos cliques. Isso também modifica a interação da empresa com seus colaboradores e resulta, principalmente em tempos de crise, na reestruturação dos negócios.

O RH, possuindo uma equipe de humanas, apresenta-se como o setor mais adequado para ajudar nos procedimentos de mudança, sejam eles culturais ou organizacionais. Saiba abaixo algumas atividades relevantes na reestruturação de empresas conduzidas por esses profissionais:

1. Avaliação dos colaboradores internos

É necessário que haja uma análise dos funcionários antes de qualquer decisão. Evite realizar esse processo de maneira interna, pois alguns colaboradores podem ser preteridos em relação a outros. Esse procedimento deve ser feito de maneira transparente e imparcial por um RH terceirizado.

2. Reorganização da estrutura organizacional

A mudança na estrutura organizacional tem o objetivo de otimizar processos. Geralmente é necessário simplificá-la ou modernizá-la para extinguir cargos, eliminar burocracias, substituir níveis hierárquicos, entre outras ações para facilitar a transformação que será provocada pela reestruturação de empresas.

3. Reavaliação das atividades e fluxos de trabalho

A implementação de novas tecnologias geralmente requerem mudanças nos processos de trabalho. Com isso, é necessário que haja o treinamento da nova rotina com os colaboradores. O RH pode verificar a melhor metodologia de acordo com as demandas internas.

4. Restabelecimento da motivação e do engajamento

Em tempos de crises e ações para a reestruturação das empresas é certo o clima pesado e cheio de incertezas. Só uma comunicação assertiva e transparentes pode gerar maior confiança aos colaboradores. Além disso, são necessárias outras atividades para trazer de volta sentimentos de motivação e engajamento internos.

5. Manutenção da comunicação clara e transparente

Evite que haja fofocas e comunicações mal formuladas nesse período. É época de todos se unirem para que permaneça um clima ameno dentro da empresa, mesmo com as adversidades.

6. Afastamento de conflitos nas equipes

A reorganização de diversos setores, da estrutura organizacional, do fluxo de atividades e de trabalho, entre outras mudanças podem gerar discussões entre colaboradores. É essencial que cada uma delas seja planejada de forma organizada e tenha comunicação anterior.

Leia também: Como a integração do RH e TI pode ajudar na sua empresa

7. Capacitação em novas ferramentas

A tecnologia é uma grande aliada na reestruturação de empresas. Se houver a implementação de novos sistemas é necessário que haja um treinamento prévio para evitar qualquer transtorno no dia a dia de trabalho.

8. Trabalho com outras áreas com objetivos diversos

Com as transformações digitais urgentes, os setores de RH e TI necessitam de cooperação para que haja a implantação de novas ferramentas sem gerar um impacto adverso dentro das organizações.

9. Obtenção do consenso de valores e significados

Em tempos de diversidades de pensamentos, é um desafio para o RH criar ações que criem uma cultura empresarial genuína, que possa incluir todos os colaboradores em um sentimento único de impulsionamento da empresa.

10. Criação de uma cultura colaborativa

Ter uma política de colaboração é fundamental para que a reestruturação da empresa torne-se bem sucedida. O RH deve treinar os líderes para que eles possam ser os grandes agentes de transformação internos.

Av. Rio Branco, 181 - Sala 1405 - Centro - CEP 20040-007 - Rio de Janeiro - RJ

Av. Rio Branco, 181 - Sala 1405 - Centro - CEP 20040-007 - Rio de Janeiro - RJ